E tá tudo bem. A gente pode continuar falando sobre isso, trocando experiências e aprendendo uns com os outros. A verdade é que é bastante improvável que alguém vá ter exatamente os mesmos sintomas que outra pessoa, mas entender como o outro vive sua ansiedade e como ele lida com os seus problemas é sempre melhor que sofrer sozinho. Tô sabendo que o blog está em falta de textos mais felizes e úteis, e prometo que eles vão sair em breve, mas eu acredito muito…Continue a ler “Minha ansiedade é diferente da sua”